Domínio de Autonomia Curricular – Letra “a”: “Dia Mundial da Alimentação Saudável”

DAC do Dia Mundial da Alimentação
Outubro 17, 2020
Plano de contingência COVID 19 – Coronavirus versão 1.5 – 23 de outubro
Outubro 23, 2020

Domínio de Autonomia Curricular – Letra “a”: “Dia Mundial da Alimentação Saudável”

Data de implementação: de 12 a 16 de outubro de 2020

Português

Esta semana introduzimos a letra “a” com a temática: “O Dia Mundial da Alimentação Saudável” e introduzimo-la com um livro que nos fez doer a barriga de tanto rir – “O livro com fome” de André Madaleno.

Descobrimos que existem muitos alimentos saudáveis que começam pela letra “a” e que a palavra “alimentação”, para além de começar pela letra “a”, também tem um ditongo novo, o “ão”. Mas não descobrimos apenas este ditongo, descobrimos também o “ai” e o “au”! Ai, já nos esquecíamos, sabiam que o “a” tem 3 sons diferentes?

No final da semana, uma das nossas colegas partilhou e recontou-nos a história “A revolta dos vegetais” de David Aceituno.

Matemática

Esforçamo-nos para sermos bastante saudáveis nos nossos lanches, mas foi preciso investigarmos se isso estava mesmo a acontecer. Antes de partirmos para a investigação, decidimos agrupar os alimentos – frutas, produtos hortícolas, cereais e derivados, leite e derivados e água. Assim, contabilizámos e registámos o número de alunos que trouxeram cada um dos alimentos desses grupos e especificámos quais. Após recolhermos todos os dados analisámos, dentro de cada grupo de alimentos, quais aqueles que se encontravam em maior e menor abundância nos lanches da turma.

Para além disso, descobrimos que os iogurtes, as bolachas, os boiões de fruta e os sumos têm os ingredientes, assim como as quantidades de açúcar nas suas embalagens e surgiu a curiosidade de vermos quais os alimentos com uma maior e menor quantidade de açúcar.

Estudo do Meio

Falámos sobre a importância de termos uma alimentação saudável e equilibrada. Explorámos a roda dos alimentos e gerou-se uma discussão sobre quais os grupos de alimentos que a caracterizam, qual a razão de haver grupos de alimentos maiores do que outros e o porquê de a água se encontrar num grupo exclusivo, no centro da roda dos alimentos.

A nível individual cada um de nós criou uma refeição saudável, sem nos esquecermos da água, claro!

Em turma, criámos a nossa roda dos alimentos e, para isso, alguns de nós desenharam alimentos e outros recortaram-nos de folhetos de supermercado.

Cidadania

Não queremos ser como os alimentos saudáveis revoltados ou então como os vegetais do livro que a nossa colega nos apresentou, “A revolta dos Vegetais”! No final da semana introduzimos a “Assembleia de turma”, na nossa rotina, para discutirmos e resolvermos tudo o que acontecem com a nossa turma dentro da Academia. Este foi e será o momento, semanal, dedicado à discussão de turma: o que correu bem; o que correu menos bem; o que podemos melhorar; o que gostaríamos de fazer… Durante a assembleia houve colegas que ficaram responsáveis por registar o que foi dito. É verdade que ainda só conhecemos algumas letras e que ainda agora as começámos a juntá-las, mas apesar de ainda não sabermos escrever, somos capazes de nos expressar através do desenho e foi desta forma que registámos tudo o que foi discutido na assembleia.

Para além disso, aproveitámos a semana para promovermos a nossa autonomia e começámos a aprender a atar os atacadores dos sapatos! Para isso, uma das nossas colegas introduziu a atividade partilhando connosco o livro “Aprende a atar os atacadores com a Camila” de Aline de Pétigny.

Belas Artes

Recorremos às nossas capacidades artísticas e, a partir da obra “Vertumnus” (Imperador Rodolfo II) do famoso pintor italiano, Arcimboldo, fizemos a nossa própria recriação de um rosto humano onde cada parte do rosto é substituída por um alimento saudável!

Através da luz natural das janelas da nossa sala, transpusemos para a nossa folha de trabalho uma imagem de uma silhueta facial e para, posteriormente, procedermos à nossa recriação utilizando o desenho a lápis de cor e o recorte de alimentos de folhetos de supermercado.

Expressão Dramática

Há alimentos e alimentos! Uns bem mais apetitosos e outros nem por isso… Mas e se os alimentos saudáveis ganhassem vida e protestassem por não os comermos ou por não os escolhermos tantas vezes? Colocámo-nos no lugar dos alimentos de que menos gostamos, ilustramos o alimento revoltado e demos voz ao seu protesto fazendo uma apresentação à turma!

Educação Física

Ser saudável implica incluir práticas de exercício físico na nossa rotina, portanto, nada melhor do que a aula de educação física! Aproveitámos esta aula para falar da importância do aquecimento e do alongamento.

Música

E se todos os instrumentos de uma orquestra fossem substituídos por vegetais? Na aula de música vimos um vídeo de uma orquestra austríaca onde isso acontece – “The Vegetable Orchestra”

Musi&Cultura

Nesta aula aprendemos a canção “Água sobe e água desce”, tradicional do Alentejo, ao som do Adufe. Aproveitámos para falar também da importância da água!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.